Imagem capa - Poesia em forma de Igreja por Rute Alves Arcari
Tirar uma foto

Poesia em forma de Igreja

O olhar de um fotógrafo não descansa nunca. E isso é ótimo! A cada passeio ou roteiro diferente faço uma nova descoberta que me deixa fascinada. Essa semana estou em Brasília e tive a oportunidade de conhecer a Igreja Dom Bosco! Linda e de uma arquitetura que nos enche de orgulho, eu diria que é poesia em forma de um Santuário. Ainda tive sorte de presenciar um ensaio fotográfico de noivas, as quais sempre estão presentes na minha vida profissional. Coincidência? Pode ser, mas amei a experiência.

Deixa-me contar um pouco do que vi

O exterior, todo em concreto e no estilo gótico, formado por 80 colunas de 16 metros de altura, não revela a beleza e a intensidade de cores do interior do Santuário Dom Bosco. Ao entrar na igreja tem-se a sensação de estar rodeado pelo céu estrelado. Os doze tons de azul com branco que formam os 2,2 mil m² dos vitrais colorem todo o ambiente. É impossível não ficar atônito. No pôr do sol o espetáculo é ainda mais deslumbrante. Os raios entram pelo vidro e tornam ainda mais mágica a visita.

As doze enormes portas talhadas em bronze são de autoria do artista Gianfrancesco Cerri. Ele também assina o painel em bronze na pia batismal e a pintura em acrílico no sacrário.

O altar é simples, adornado pelo cristo crucificado. A peça é entalhada em um tronco de cedro e tem oito metros de altura. No centro do salão, o lustre formado por 7.400 peças de vidro murano é a única iluminação no período noturno. São 3.000kg e 5m de diâmetro de luz.

Se você for à Brasília eu recomendo muito essa visita!